Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > IFMA é semifinalista no Desafio Liga Jovem SEBRAE
Início do conteúdo da página Notícias

IFMA é semifinalista no Desafio Liga Jovem SEBRAE

Sete projetos do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) estão entre os semifinalistas do Desafio Liga Jovem, evento nacional organizado pelo SEBRAE, em parceria com o Instituto Ideias de Futuro.
  • Miguel Ahid
  • publicado 19/01/2023 18h19
  • última modificação 19/01/2023 18h19

O Desafio Liga Jovem é uma competição entre equipes de estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio de todo o Brasil, com o desafio de resolver um problema das suas escolas e/ou das suas comunidades com uma solução que deve ser transformadora e utilizar algum tipo de tecnologia como um aplicativo, site, jogo eletrônico, redes sociais, plataformas ou outras tecnologias. Essa é a maior competição de empreendedorismo na escola para jovens de todo o Brasil.

Em todo o país, foram selecionadas 100 equipes semifinalistas, com representantes de 18 estados brasileiros. A Região Nordeste foi a segunda região que mais teve projetos selecionados nessa etapa do desafio. Desse universo, o Maranhão ficou em 2º lugar como estado com maior número de semifinalistas, com 12 projetos escolhidos, sendo 7 (sete) deles do Instituto Federal do Maranhão (IFMA): 3 (três) do Campus São José de Ribamar; 2 (dois) do Campus Coelho Neto; 1 (um) do Campus Timon e 1 (um) do Campus Barra do Corda. De 20 a 25 de março de 2023, eles irão disputar a semifinal e a final em São Paulo (SP) e concorrer a uma viagem com todas as despesas pagas para Madrid, na Espanha.

Além disso, vale destacar o desempenho da professora do IFMA Campus São José de Ribamar, Ivanilde Cordeiro Pacheco, que obteve o 4º lugar no Brasil como a professora que mais indicou equipes no Desafio Liga Jovem. Ela também coordena o Projeto Estratégico Empreenda-se na instituição.

Os projetos do IFMA – só por alcançarem o posto de semifinalistas – já podem até ser considerados vitoriosos. Sabe por quê? Segundo dados oficiais dos organizadores, ao todo foram produzidos: 20h de conteúdo ao vivo; treinamentos; mentorias; 150 oficinas; impactando 6000 estudantes; 1200 equipes com 5000 estudantes inscritos no Desafio e 600 projetos enviados de todos os 26 estados e mais o Distrito Federal (DF).

CONHEÇA OS SEMIFINALISTAS DO IFMA

Equipe Inteligência Artificial – Campus São José de Ribamar

Formada pelos alunos Artur Silva Cascaes, Cauã Fabrício de Jesus Marques, Itamar Teixeira Sousa Neto, Júlia Kelly Pereira Costa e Samira Ellen Pereira Costa, sob a orientação da professora Ivanilde Cordeiro Pacheco.

Atentos à problemática da fome em nosso país, a equipe decidiu trabalhar uma proposta inovadora para o município de Raposa (MA). A ideia é qualificar pessoas para o mercado de trabalho, Microempreendedores Individuais (MEI) locais.

Após longa pesquisa, o grupo conseguiu implementar a Plataforma ECON – RAPOSA, um site autêntico, dinâmico e de fácil acesso, onde o usuário pode resolver seus problemas em apenas alguns cliques! A plataforma contém 4 pilares de informação: agricultura, artesanato, pescaria e turismo, além das seções de produtos em destaque, agendamento de turismo e a biografia dos fornecedores.

Para saber mais, clique aqui.

Equipe Innovafive – Campus São José de Ribamar

Formada pelos alunos Acássio Roberto dos Santos Monteiro, Aisha Jenifer Soares Cabral, Ana Gabriele Nascimento Cutrim, Fernando Eduardo Sousa Cantanhede e Izadora da Fonseca de Freitas, sob a orientação da professora Bruna Elizama Rocha de Melo Carvalho.

Eles desenvolveram a ideia da Plataforma Worklibras, que surgiu a partir da necessidade de criar conexões entre surdos e intérpretes. Na ferramenta, os usuários podem solicitar seus intérpretes, de forma virtual ou presencial, fazer cursos em LIBRAS, comprar produtos âncoras e até mesmo trabalhar como intérpretes. E assim tornando cada vez mais espaços acessíveis para as pessoas surdas no Brasil.

A plataforma contará principalmente com o uso da tecnologia, para conectar nossos usuários. Utilizando sempre as melhores linguagens de programações, API’S e hospedagens. Utilizando sempre boas bibliotecas e framework para um melhor aproveitamento do sistema.

Para saber mais, clique aqui. 

Equipe Talk Future – Campus São José de Ribamar

Formada pelos alunos Anna Caroline Barros dos Santos, André Felipe Lindoso Santos, Ellen Gabriele Paixão Alves, Lucas Vinícius Sousa de Assis e Hudson Ferreira da Silva, sob a orientação do professor Edalton dos Reis Silva.

A Talk Future desenvolveu duas formas de auxiliar pessoas com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH): a criação de um site (Espaço Terapia TDAH), que será um espaço terapêutico para os pacientes e servirá, também, para divulgar uma tecnologia assistiva a ser desenvolvida pela equipe – um jogo de tabuleiro, produzido pela impressora 3D do campus. “Esse jogo poderá ser utilizado em competições dentro e fora da sala de aula e tem como objetivos melhorar o foco e ajudar no desenvolvimento neurobiológico dos pacientes”, explica o professor Edalton Reis.

Para Ana Caroline Barros, componente da equipe Talk Future, participar dessa primeira etapa foi uma experiência indescritível.  “Estar na semifinal é uma sensação maravilhosa. Devo ressaltar que nossos orientadores foram sensacionais e nunca desistiram de nós, ver que nosso esforço realmente valeu a pena é gratificante.”

Para saiba mais, clique aqui.

Equipe Time Six – Campus Barra do Corda

Formada pelos alunos Kayllane Martins Figueredo, Débora Bezerra Dias, Marta Ruthielle Alves Gomes, Luana Cristina da Silva Castro e Émile Eduarda Alves Madeira, sob a orientação da professora Mayana Diniz da Silva.

A professora Mayana Diniz explicou que o projeto surgiu a partir da solicitação de um trabalho de Inovação na área pública. “Discutindo sobre possíveis ideias com as meninas, que hoje compõem o Time Six, falei sobre a dificuldade nos processos licitatórios do campus, em que muitas empresas de fora de Barra do Corda (MA) participavam, ganhando as licitações”.

Assim surgiu a ideia do projeto “Licita Fácil: um novo jeito de licitar e ser licitado”. Ele propõe a criação de uma plataforma, onde empreendimentos locais terão acesso a capacitações sobre como se regularizar, sobre aspectos técnicos de gestão e sobre processos licitatórios. Haverá a triagem de licitações condizentes com o ramo de cada negócio cadastrado, facilitando a busca dos empreendedores e um espaço de conexão entre eles, para troca de experiências e realização de possíveis parcerias. O foco é nos microempreendedores individuais (MEIs), “pois acreditamos que são força motriz de nossa economia”, completa Mayana Diniz.

Para saber mais, clique aqui.

Equipe CNT – Campus Coelho Neto

Formada pelos alunos Rayane Ketleen Oliveira Costa, Carlos Marques da Costa, Felipe Kauã de Sousa Costa, Francisco Lucas da Costa Almeida e Elias Marques da Costa Bisneto, sob a coordenação do professor André Wallas da Silva Sousa.

A ideia da equipe é desenvolver ações para fortalecer o ecossistema do turismo de base comunitária da Microrregião de Coelho Neto (MA).

Para o professor e coordenador da equipe, André Wallas, “a experiência de participar do Desafio Liga Jovem significa plantar e semear as sementes do espírito empreendedor e inovador nas mentes e corações dos apaixonados pelo processo da busca de problemas e soluções para melhorar a vida da nossa comunidade. Enfim, significa o processo de repensar o que se sabe e o que não se sabe!”

Equipe Nova Geração – Campus Coelho Neto

Formada pelos alunos Luis Fernando Carvalho da Silva, Nayra Letícia Ferreira da Silva, José e Péricles dos Anjos Barreto, sob a coordenação do professor Fabrizio Soares Caldas.

O projeto da equipe vai ajudar dois públicos-alvo: pequenos agricultores e comerciantes; e pessoas de baixa renda da cidade de Coelho Neto (MA), por meio do uso da tecnologia e a criação de um site para atender a ambos os públicos.

“A ideia nasceu da necessidade de diminuir os estragos de alimentos orgânicos e industrializados. Temos como meta acabar com o descarte desses produtos de forma inadequada”, explicou o coordenador da equipe, professor Fabrizio Soares Caldas.

Para saber mais, clique aqui.  

Equipe Innovative Generation – Campus Timon

Formada pelos alunos João Guilherme Macedo da Silva, Sammya Letícia Santos Moura, Bruna Rafaela de Araújo e Silva, Pedro Henrique Oliveira de Moura e Pablo Rikelmy Viana Pereira, sob orientação do professor Roberto de Abreu Impéres.

João Guilherme, integrante da equipe, explica que, “com foco nos problemas ambientais da atualidade, o grupo pensou na criação do aplicativo “Coleta em Ação”. Por meio dele, o usuário vai identificar pontos de coleta mais próximo da sua residência e saber onde poder depositar esses resíduos.

A equipe também verificou que na cidade não há cooperativa que faça esse processo de coleta seletiva. “Então, o IFMA Campus Timon será a nossa base, nossa central. Após a implantar o aplicativo, iremos inserir o projeto em locais com situações de vulnerabilidade da cidade e, mais à frente, expandi-lo por toda a cidade”, conclui João Guilherme.

Para saber mais, clique aqui.

Fim do conteúdo da página